Alternaria dauci (PT) | Syngenta Nederland

You are here

FarMore Technology

Alternaria dauci

(fungos anamórficos)

[Ferrugem na folha da cenoura]​

Introdução

É uma das mais importantes doenças transmitidas pelas sementes. Ela é comum em cenouras e causa problemas maiores em culturas convencionais e orgânicas em condições de tempo chuvoso, que são conducentes ao desenvolvimento epidêmico.​

Distribuição geográfica​

A podridão negra é uma doença importante no cultivo de cenouras no mundo todo. Em regiões mais frias, os danos poderão ser limitados se a disseminação não ocorrer até o fim da estação.​

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas iniciais são difíceis de detectar, pois normalmente ocorrem nas plantas jovens, no momento em que as primeiras folhas começam a morrer. As mudas de florescimento incidental exibem sinais da contaminação e há certa perda das mudas com os sintomas do “micélio branco”. Lesões angulares, úmidas ou marrons se desenvolvem ao longo das bordas das folhas e, às vezes, têm um halo amarelo. As lesões aumentam em tamanho e número, levando à necrose de parte da folha e à posterior morte da folha toda. Lesões escuras razoavelmente grandes se desenvolvem nos pecíolos e podem resultar na morte da folha. No caso de uma epidemia, áreas com folhas marrons, amarelas e mortas são visíveis na cultura e, eventualmente, crescem umas em direção a outras e atacam a cultura inteira. É importante verificar se há lesões marrons características nas folhas verdes jovens, pois há outras causas possíveis do douramento geral de uma cultura. O diagnóstico deve ser confirmado por exame microscópico das lesões em busca de esporos, pois a Cercosporiose (Cercospora carotae) pode causar sintomas praticamente idênticos. Normalmente, não há contaminação das raízes. No cultivo de sementes, os sintomas se espalharão até a copa da planta, infectando também flores e sementes.​

Condições para o desenvolvimento da doença

A semente infectada normalmente é a fonte mais importante de contaminação. No caso de semente de sementeira, às vezes mais de 50% da semente é infectada. A doença se espalha via esporos na superfície dela e como micélio no tegumento. Também se espalha por meio dos resíduos da cultura no solo. Durante o período vegetativo, a dispersão também é possível através de esporos no ar. Os esporos precisam de uma superfície molhada para germinar e, em temperaturas entre 16 e 25 °C, podem contaminar uma folha no prazo de 12 horas. Entretanto, em temperaturas mais baixas (<10 °C), somente após um período de umidade foliar de vários dias que a doença realmente se desenvolve bem. Em temperaturas de >20 °C, bastará um período de 5 a 10 horas. O ciclo da doença dura apenas de oito a 10 dias e epidemias podem se desenvolver rapidamente em tempo quente e chuvoso.​

Impacto e importância

A queda de folhas no período vegetativo reduz a produção. As perdas aumentarão se as cenouras não puderem ser colhidas com uma colheitadeira. Problemas em um lote de sementes pode levar a problemas em outras culturas de cenoura se a dispersão para outras culturas ocorrer durante o período vegetativo. A doença pode ser controlada com fungicidas foliares, mas que exigirão uma abordagem programática, com vários ingredientes ativos. Problemas de resistência ao fungicida são uma fonte de preocupação.​

O controle da Alternaria dauci em sementeiras por meio de ensaio e tratamento das sementes deve trazer resultados imediatos para os produtores de cenouras.

Apron® XL